segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

13 DE DEZEMBRO - FERIADO MUNICIPAL DEDICADO AO PADRE INÁCIO


Inácio Américo Bezerra nasceu em 12 de outubro de 1905, era filho de Américo Alves da Costa Filho e de Ana Lins Santiago. Nasceu na Fazenda Juazeiro, no Município de Independência, foi o quinto filho do casal, sendo o segundo do sexo masculino.
Em 1923, desejando dar continuidade aos seus estudos, deslocou-se de sua terra natal para Fortaleza, onde concluiu o ginásio no Colégio Cearense Sagrado Coração. Findo os estudos secundários, e fortemente influenciado por sua mãe, ingressou no Seminário de Olinda, em Pernambuco. Estudou também em Sobral e no Seminário da Prainha, em Fortaleza, onde finalmente concluiu seus estudos de Teologia e Filosofia.
Padre Inácio foi ordenado sacerdote em 21 de setembro de 1935, em Sobral, e celebrou a sua primeira missa em 26 de setembro, em sua terra natal, Independência.
Após a sua ordenação foi designado vigário cooperador da Paróquia de São Sebastião, em Ipú, ao lado do Monsenhor Gonçalo de Oliveira Lima, até que, em novembro de 1936, Dom José Tupynambá da Frota, Bispo de Sobral, o nomeou vigário da Paróquia de Telha, pequeno Distrito do Município de Tamboril.
Nesta paróquia desenvolveu um árduo trabalho, tendo em vista a pobreza desta comunidade. Celebrava diariamente, muitas vezes às cinco da manhã. Assistia assiduamente as capelas do Livramento e do Jacampari, até então pertencente ao Município de Boa Viagem, onde costumeiramente se fazia acompanhar de um harmônio e de um coro.
A comunidade de Telha, futura Monsenhor Tabosa, tornou-se desde cedo para ele a sua pátria, defendia ardentemente o seu progresso. Considerava-se um eterno inconformado com as suas conquistas. Mal tinha concluído uma tarefa e já estava programando uma atividade ainda mais desafiadora no intuito de projetar Monsenhor Tabosa. A busca pelo progresso de Monsenhor Tabosa fazia parte da maioria de suas ambições, isso justificou muitas de suas ações.
Auxiliado pela Diocese de Sobral assumiu a construção das estradas vicinais que ligariam a sede do distrito para as cidades vizinhas. Reformou praças e adquiriu instrumentos musicais para a formação de uma banda marcial.
Em 1942, ano de grande seca, realizou uma importante obra de assistência social socorrendo a população faminta do município com feijão, farinha, carne de charque e outros alimentos que serviram para saciar a fome daquela população faminta.
Sem um líder local forte para resolver as situações conflituosas do cotidiano foi obrigado a desenvolveu atividades que estavam fora da jurisdição de sua batina. Padre Inácio foi delegado, juiz, prefeito, médico, político, caminhoneiro, agricultor, fazendeiro e até empresário.
Seu maior intento foi conseguido através da lei nº. 1.153, de 22 de novembro de 1951, proposta do Deputado Estadual Dr. Raimundo Aristides Ribeiro. A partir daí Monsenhor Tabosa conseguiu a sua autonomia política, nesta época com apenas 5.000 habitantes.
Por toda a sua vida o Padre Inácio lutou pelo progresso e o bem estar de Monsenhor Tabosa, lutou contra inimigos poderosos, mas também conseguiu formar uma legião de amigos e admiradores que o acompanharam até o resto de sua vida.
Em 1959, com 54 anos de idade, já com a saúde debilitada, após 24 anos como Pároco de Monsenhor Tabosa, decidiu renunciar ao seu pastoreio e se recolheu à vida privada na Fazenda Juazeiro, local de seu nascimento, em Independência.
Debilitado pela doença que o levaria a morte, passou a residir em Fortaleza até que, em 21 de março de 1982, com 77 anos de idade, entregou sua alma ao Cristo que tanto amou.


Nenhum comentário: