terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

ORGULHO TABOENSE 2 - RAIMUNDO RODRIGUES DE CASTRO

Raimundo Rodrigues de Castro, nascido em 25 de junho de 1946, em uma cidade do interior cearense, a pequena e aconchegante Monsenhor Tabosa, ainda muito jovem e após haver prestado o Serviço Militar Obrigatório, saiu de sua Terra Natal com destino a Brasília em busca de realizar sonhos.
Após uma longa, difícil e cansativa viagem, cujos percalços são por ele relatados em seu livro Pelos Caminhos da Vida, chegou ao seu destino. Não imediatamente, ingressou na Polícia Militar do Distrito Federal, como soldado de 2ª Classe, atingindo o oficialato e de onde só saiu por conclusão de serviço, no posto de 1º Tenente, passando à condição de Reserva Remunerada.
Hoje, lembra-se com saudade dos tempos vividos na “caserna”. Conta-nos muitas histórias e orgulha-se do fato de nunca ter sofrido qualquer punição, apesar da rigidez que o regime da época impunha.
Em seu curriculum constam vários elogios de autoridades diversas em reconhecimento ao brilhantismo e dedicação verificados no desempenho de suas atribuições de natureza policial.
É detentor de algumas condecorações (medalhas de bronze e de prata), em reconhecimento aos bons serviços prestados à honra, segurança e tranqüilidade pública.
Hoje, como um bom saudosista presenteia seus conterrâneos e familiares, com esta obra “ Quatro Décadas de Saudade”, que são reminiscências do seu tempo de infância e adolescência relatadas com muita espontaneidade e carinho.
Raimundo Rodrigues de Castro é um autêntico amante do simples, e um admirador do caboclo; um nostálgico.
Sua obra é recomendada de forma especial para o povo de sua Terra possuidor das mesmas raízes dos mesmos sentimentos de nostalgia e recordações.
AUTOR: MARIA CLÁUDIA ARAÚJO DE CASTRO NO LIVRO QUATRO DÉCADAS DE SAUDADE CAP XII

Um comentário:

Ana Claudia disse...

Bela e merecida homenagem. Raimundo Rodrigues de Castro, meu pai, nunca esqueceu suas origens e a pacata cidade de Monsenhor Tabosa, sua cidade natal. Desde muito jovem o ouvia falar com muito carinho, respeito, saudade e orgulho de sua terra. A ponto de demonstrá-lo em livro ao buscar pela brilhante memória fatos de sua vida na cidade. Ao Dr Luiz meu agradecimento e a meu velho e querido pai meus parabéns e eterno carinho.