terça-feira, 29 de março de 2011

PRO JOVEM CAMPO PROFISSIONALIZA JOVENS EM MONSENHOR TABOSA



O ProJovem Campo é uma ação do governo federal desenvolvida em parceria com as secretarias estaduais de educação e com uma rede de instituições públicas, faz parte  da política nacional de inclusão do jovem, oferecendo qualificação profissional e escolarização aos  jovens agricultores familiares de 18 a 29 anos que não concluíram o ensino fundamental. O programa visa ampliar o acesso e a qualidade da educação à essa parcela da população dos povos do campo.

A formação de jovens agricultores com pouca escolaridade reúne os ministérios da Educação, Desenvolvimento Agrário, Trabalho e Emprego, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Em Monsenhor Tabosa o programa foi implantado em outubro de 2009 e atende 62 alunos, divididos em duas turmas. Sendo uma na localidade de Boqueirão e outra na localidade de Lagoa dos Santos.

Os jovens agricultores participantes do Programa recebem bimestralmente uma bolsa no valor de R$ 100,00. Para fazer jus ao benefício é necessário a frequência mínima de 75%. Além do auxílio, no final do curso os alunos receberão o certificado de conclusão do Ensino Fundamental e de Qualificação Profissional, como agentes de Desenvolvimento do Campo/Rural. (currículo de 2.400h/a).

O programa está presente em mais de 20 estados. Tem prioridade os municípios e regiões com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) integrantes do Programa Territórios da Cidadania, desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. O Projovem possui outras três modalidades, Adolescente, Trabalhador e Urbano.




Qualificação

A qualificação tem a duração de 02 anos e aborda aulas teóricas na escola e práticas agrícolas nas comunidades. Essas aulas intercaladas também conhecidas como tempo-escola e tempo-comunidade.

O formato do programa é de responsabilidade de cada estado, de acordo com as características da atividade agrícola local.

Em Monsenhor Tabosa, os alunos estudam de segunda a sexta no período noturno e separam os sábados e mais uma semana do mês para as aulas práticas, onde, com a orientação dos professores aplicam conhecimentos sobre o cultivo de hortas, criação de galinhas, de abelhas, de ovino, de suínos e bovinos. Essa prática é também denominada de “quintais produtivos”. Todas as técnicas aplicadas são voltadas à agricultura familiar.

Nesse período os alunos também trabalham a UTD - Unidade Técnica Demonstrativa, num espaço de um hectare, cedida pela própria comunidade, para atividades agropecuárias – modelo de agricultura familiar.

De acordo com o técnico Agrícola Helenio Veras, um dos 4 professores do ProJovem no município, são lecionadas as disciplinas: matemática, português, história, geografia, inglês, artes, ciências humanas, ciências da natureza e ciências agrárias.

O programa que é desenvolvido também num sistema de parceria com a prefeitura e a secretaria municipal de educação, garante aos alunos todo material didático, uniformes, mochilas, merenda e transportes dos mesmos.

No Ceará, a Universidade Federal do Ceará (UFC) é a responsável pelas formações dos professores e dos coordenadores de turmas. Na regional de Crateús o projeto tem a coordenação da pedagoga Janaina Siqueira.

Novas turmas.

Está previsto ainda para 2011 a implantação de mais duas turmas em Monsenhor Tabosa, sendo uma na localidade de Jacinto e outra em Xique-Xique.

Por: Dorismar Rodrigues

Nenhum comentário: