domingo, 15 de abril de 2012

INFORMATIVO DA SEC DE SAÚDE SOBRE A GRIPE A


A secretaria de saúde informou que apesar do foco do problema ter ocorrido em pleno feriado prolongado, todos os procedimentos recomendados para a situação foi adotado.

INFORMATIVO

Houve a internação de 01 mulher de 30 anos no hospital municipal no dia 29 de março, o quadro se agravou de forma súbita e foi referenciada no mesmo dia para o município de Crateús, vindo a óbito no dia 30 de março por volta de 13:30 Hs . O corpo foi encaminhado para o SVO (Serviço de Verificação de Óbito), aonde foi colhido material para exame no LACEN. A confirmação do Laboratório aconteceu no período da tarde de 04 de Abril.
Desde então o protocolo do serviço de controle epidemiológico foi implantado no município:
Orientação para médicos e enfermeiros do hospital de imediato, seguida para os PSF;
Solicitação de medicamento junto a CRES de Crateús;
Solicitação de material para exames junto ao LACEN.
Plantão epidemiológico na quinta (feriado) para monitoramento dos contatos:
Encaminhamento para Hospital São José de 03 contatos com Síndrome Gripal;
Orientação para – Quarentena no período de transmissibilidade – 07 dias;
Tratamento profilático;
Solicitação de apoio Técnico da SESA.
Todas as solicitações foram atendidas. O feriadão comprometeu a comunicação desta secretaria com a população, criando uma situação de pânico, hoje já controlada, por divulgação em rádio, palestra com técnicas da SESA, etc.
Este foi o único caso ocorrido até esta data. O outro óbito ocorrido dia 09/04/2012 foi totalmente descartado pelo SVO, tratava-se de embolia pulmonar pela história de trobose venosa profunda na veia ilíaca esquerda que a paciente apresentava há alguns dias.
Hoje há mais de 10 dias do óbito por gripe A neste município, não tivemos outro caso se não os de monitoramento dos contatos.
Esperamos contribuir para esclarecimentos junto à população de seu município.
Da Coordenação da Atenção Primária a Saúde
Ademária Temóteo Rosa

FONTE: www.paginaaberta.com.br

DOMINGOS CÍCERO TEIXEIRA, O SR. TEIXEIRA





Havia em Monsenhor Tabosa, um comerciante do ramo de tecidos, o Sr Teixeira, cujo nome completo era, DOMINGOS CÍCERO TEIXEIRA. Homem direito e correto, casado com a d. Fransquinha Aurélio e pai do José, do Joaquim, do Manoel e da Maria do Carmo. Primava pela organização e pela ética. Tinha guardado, cronologicamente colecionadas, todas as duplicatas que aceitou e que pagou, durante toda a sua vida comercial, fato que lhe facilitou justificar, que era comerciante, para efeito de aposentadoria, quando de um levantamento feito pelo fiscal do IAPC, Moacir Oliveira.
Jamais foi a Fortaleza ou, à outra praça, fazer compras, por entender que se assim fizesse estaria prejudicando os caixeiros viajantes, a quem cabia intermediar os negócios.

Homem educado, educação do berço, pois, pelas próprias contingências da época, não cursou colégios, punha em prática as regras das boas maneiras, ensinadas nos livros de urbanidade.

Numa certa manhã plúmbea de inverno, estava o Sr Teixeira, em sua loja, papeando com um freguês, da família Epifânio da Volta do Rio, quando adentra o seu estabelecimento, a sua empregada doméstica, trazendo-lhe um copo de gemada, preparada, com toda a dedicação, por d. Fransquinha. Ovos batidos no garfo, leite morno, açúcar e canela.

A jovem colocou o copo sobre o balcão e aguardou que o patrão o entornasse. Ocorre que o Sr Teixeira, num gesto de delicadeza, olhou para o freguês e ofereceu: “- É SERVIDO ?”.

Ouvindo aquilo, o cidadão, mais do que depressa, pegou o copo e afirmando, “já que o senhor enseste”, deglutiu todo o seu conteúdo, deixando o Sr Teixeira na saudade.

TEXTO RETIRADO DO LIVRO MONSENHOR TABOSA E SUAS HISTÓRIAS, CAP. 33, PÁGINAS 243 E 244 – J.HELDER DE MESQUITA

quinta-feira, 5 de abril de 2012

VÍRUS H1N1, MAIS CONHECIDO COMO GRIPE SUÍNA, FAZ PRIMEIRA VÍTIMA EM MONSENHOR TABOSA


A Secretária de Saúde de Monsenhor Tabosa, confirmou na tarde desta quarta-feira (4), um óbito no município por H1N1, popularmente conhecida como gripe suína. A vítima foi uma mulher de 30 anos, identificada como EFC, que faleceu no ultimo dia 30 de março, (sexta), em Crateús.

A mulher residia no Bairro Lagoa Seca - zona urbana de Monsenhor Tabosa, era casada e dei
xa órfãos 4 filhos, duas garotas e dois garotos, a mais velha com 12 anos e o mais novo com apenas 5 anos de idade.

E.F.C. começou a se sentir mal na segunda-feira (26), na quarta (28) foi ao Hospital e Maternidade Francisquinha Farias Leitão, onde foi atendida, medicada e mandada para casa, sem melhora, com bastante tosse e cansaço, voltou ao hospital no dia seguinte, novamente foi atendida e internada. A suspeita é que a paciente estaria com pneumonia aguda. Mesmo com a medicação, ela continuava com tosse frequente, com secreção e bastante sangue ao escarrar, motivo que levou os profissionais de saúde providenciar a transferência da mesma para o Hospital São Lucas, na cidade de Crateús.

De acordo com Ademária Temóteo Rosa, enfermeira/coordenadora da atenção Básica no município de Monsenhor Tabosa, o laudo sobre a causa/morte foi expedido pelo Sistema de Verificação de Óbito (SVO) em Fortaleza. Até então suspeitava-se que poderia ser realmente pneumonia aguda, ou dengue, mais estávamos aguardando o aludo definitivo pela SVO que saiu hoje, disse Ademária.

O secretário de Saúde do município Antonio Jair Pires Souto, informou ao Página Aberta que não há motivo para pânico, os levantamentos iniciais apontam que a mulher teria contraído a doença em contato com pessoas fora do município de Monsenhor Tabosa, isso está sendo investigado pelos técnicos da Secretaria de Saúde, disse. Outras medidas necessárias serão adotadas, como: orientação aos funcionários do hospital, que estão sob alerta ao atender pacientes com sintomas de gripe, bem como providenciar junto à 15ª Micro Regional de Saúde, a medicação (tamiflu) para a unidade hospitalar do município em caso de necessidade.

Assim que tomou conhecimento sobre a causa do óbito, a coordenadora Ademária, foi pessoalmente até a residência da família, informar o caso e ao mesmo tempo orientar a sobre os cuidados necessários que devem ter todos aqueles que tiveram contato direto com a vítima.

Segundo Ademária, todos os membros da família se encontram com gripe, mais isso não significa que estejam com H1N1, apenas uma cunhada de E.F.C., de 28 anos, requer atenção mais especial nesse momento, ela se encontra com fortes sintomas de gripe, a mesma já está sendo acompanhada por profissionais de saúde, os demais membros da família também serão monitorados.

Familiares receberam com muita surpresa a notícia, eles confirmaram que E.F.C. havia estado no distrito de Vidéo (Catunda) no fim de semana anterior aos sintomas, onde tinha familiares. Inclusive o corpo da mesma foi sepultado em Vidéo, na manhã de domingo dia (1).

Ainda abalados com a perda e com a notícia sobre a cauda da morte, o sogro da vítima, disse que os familiares vão seguir todas as instruções repassadas pelos técnicos de saúde.

Ademária ressalta os cuidados básicos que todos devem ter com relação à doença (H1N1), que é evitar lugares com muita aglomeração de pessoas e sempre lavando bem as mãos com água e sabão.


Dorismar Rodrigues

sábado, 31 de março de 2012

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO









A Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará, CAGECE, juntamente com Associação dos Prefeitos do Ceará (APRECE) e Agencia Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (ARCE), realizaram na terça-feira (27), Audiência Pública em Monsenhor Tabosa para apresentação do Prognóstico do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) no município.
Além das instituições citadas, estiveram presentes os poderes: executivo e legislativo, sindicatos, associações e sociedade civil.
Para assegurar a eficácia do PMSB de Monsenhor Tabosa, é necessária a adoção de um conjunto de ações normativas, técnicas, operacionais, financeiras e de planejamento que objetivem gerenciar, de forma adequada, a infraestrutura sanitária do saneamento básico, para prevenção de doenças, melhoria da salubridade ambiental, proteção dos recursos hídricos e promoção da saúde pública.

VEJA COMPLETO NO SITE PÁGINA ABERTA